Paciente do sexo masculino, 40 anos,  com lesão ulcerada em braço não responsiva a tratamentos com antibióticos.

História clinica: Paciente do sexo masculino, 40 anos,  com lesão ulcerada em braço não responsiva a tratamentos com antibióticos.

Diagnóstico: Úlcera de Buruli

Comentário: Úlcera de Buruli (UB) é uma infecção destrutiva de pele e tecido subcutâneo causada pelo  Mycobacterium ulcerans . É a terceira micobacteriose em ocorrência após a hanseníase e tuberculose.

As informações coletadas da literatura científica mostram que a úlcera de Buruli foi relatada em 33 países da África, Américas, Ásia e Pacífico Ocidental. A maioria dos casos ocorre em regiões tropicais e subtropicais, exceto na Austrália, China e Japão. Embora o exato modo de transmissão seja desconhecido, sabe-se que a UB ocorre frequentemente em indivíduos que habitam áreas próximas a leitos de reservatórios de água – rios de fluxo lento, lagoas, pântanos e lagos. O primeiro caso brasileiro foi registrado em 2007 e descrevia uma paciente de 65 anos de idade com dois anos de evolução clínica de UB e associação de osteomielite.

Na África, cerca de 48% das pessoas afetadas são menores de 15 anos, enquanto na Austrália e Japão 10% e 19%, respectivamente.

A Mycobacterium ulcerans produz uma toxina chamada micolactona, uma exotoxina estável ao calor, lipofílica, que pertence ao grupo dos macrolídeos, que causa danos extensos, crônicos e necrosantes à derme papilar, à gordura subcutânea e aos músculos.

Microscopicamente, na fase ulcerada necrótica, vemos extensa necrose da derme e subcutâneo com escasso infiltrado inflamatório, achado este importante para que este diagnóstico seja considerado e colorações para pesquisa de BAAR sejam solicitadas.

Crédito: Gerônimo Jr.
Laboratório Lapac
Teresina- Brasil

veja lista completa aqui

assinar a newsletter