Siga-nos nas redes sociais:

Balanço – Primeiro dia do 31° CBP

Realizado no Minascentro, em Belo Horizonte/MG, o 31° Congresso Brasileiro de Patologia deve reunir mais de 920 participantes.e 150 palestrantes, entre referências nacionais e internacionais da especialidade.

O primeiro dia do evento (02/11) abordou um amplo espectro de temas de interesse da especialidade. Foram 13 sessões diferentes de atualização, passando por temas como Patologia Mamária, Dermatopatologia, Neuropatologia, Patologia Pulmonar e Autópsia, entre outros, contando com aulas, apresentações orais, exposições de pôsteres e conferências magna. Confira um pouco do que aconteceu nesse primeiro dia de evento:

A Patologia Mamária foi discutida durante todo o dia na Sala Granada. Palestrantes nacionais e internacionais trataram de temas como lesões mamárias benignas que simulam câncer e o papel central do médico patologista no tratamento do câncer na era da imunoterapia e da terapia neoadjuvante, entre outros.

– A atualização em Dermatopatologia aconteceu na Sala Ágata, com que começou trazendo a discussão de 13 casos na parte da manhã, seguidos por dois blocos de atualização após o almoço. A partir das 16h, o convidado internacional Dr. Paul Harms, dos EUA, falou sobre o uso da Patologia Molecular na rotina diagnóstica dermopatológica.

O bloco de atualização em Neuropatologia aconteceu na Sala Esmeralda e trouxe como foco aspectos clínicos e achados de imagem na síndrome congênita do ZIKA vírus. A Dr. Leila Maria Cardão Chimelli também participou, trazendo achados anatomopatológicos iniciais coletados no começo da epidemia.

O XX Congresso Brasileiro de Histotecnologia, realizado em paralelo ao #CBPatologia2017, aconteceu durante todo o dia. Entre os destaques está a palestra realizada a tarde pelo Dr. Felipe D’Almeida Costa, Secretário da SBP, sobre características histopatológicas e moleculares dos Linfomas.

A atualização em Patologia Torácica e Pulmonar aconteceu na sala Quartzo, com aulas e sessões de Encontro com o Especialista, com apresentação de seis casos.

– A Nefropatologia, por sua vez, foi abordada por meio dos temas Nefropatologia básica, Patologia renal em pacientes oncológicos e nefrotoxicidade na era das terapias alvo. As aulas aconteceram na Sala Esmeralda.

– Para encerrar o primeiro dia, a conferência magna do brasileiro radicado em Portugal Dr. Fernando Schmitt encheu os mais de 400 lugares da Sala Granada. O tema da exposição foi o papel da Patologia Molecular no diagnóstico, classificação e tratamento do Câncer de Mama, passando pelo panorama atual e perspectivas futuras.

Você pode acompanhar as fotos do evento e a cobertura em tempo real pelo Facebook da SBP ou pela hashtag #CBPatologia2017



Autor
Equipe SBP
Publicado em
2017/11/03
Compartilhe!
Voltar para o blog

assinar a newsletter